MESTRADO EM AGRICULTURA CONSERVACIONISTA – OFERTA DE DISCIPLINAS – MODALIDADE: ESTUDANTE ESPECIAL

O IAPAR divulga chamada para Mestrado em Agricultura Conservacionista, conforme quadro abaixo:

Edital:

02/2017 – Disponível na página do IAPAR – Pós-Graduação Mestrado

Público Alvo:

Profissionais externos ao Instituto, graduados com formação em curso de nível superior correlatos à área de Ciências Agrárias

Área de Concentração –

Disciplinas

a) Genética, Melhoramento e Biotecnologia Vegetal:

– Qualidade tecnológica

– Biologia molecular aplicada ao melhoramento vegetal

b) Manejo Conservacionista dos Recursos Naturais

– Biogeoquímica da matéria orgânica do solo

– Métodos moleculares em microbiologia

c) Produção e Proteção Vegetal

– Fisiologia da produção vegetal

– Manejo integrado de doenças de plantas

Período de Inscrição:

21 a 31/07/2017

Início das aulas:

1ª semana de agosto/2017

Documentos para

Inscrição:

a) Ficha de matrícula preenchida;

b) Uma foto 3×4;

c) Cópia do histórico escolar de graduação;

d) Cópia autenticada do diploma, certificado ou documento equivalente que comprove o curso de graduação e a sua conclusão;

e) Cópia autenticada ou acompanhada do original do RG, CPF e Certificado de Reservista;

f) Para estudantes estrangeiros será necessária a cópia do passaporte com órgão, data de emissão, CPF e visto de permanência no país;

g) Comprovante de depósito da taxa de matrícula

Local de Inscrição

Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Agricultura

Telefone (43) 3376-2153

E-mail: pgiapar@iapar.br

Horário de atendimento: das 8h às 12h e das 13h30 às 15h.

Taxa de Inscrição:

R$ 50,00 (Depósito na agência do Banco do Brasil: 2755-3 / conta corrente IAPAR: 285030-3).

Google oferece bolsas para pesquisadores brasileiros; veja como se inscrever

google fotp

O Google vai destinar US$ 600 mil aos selecionados, que receberão valores mensais por um ano, com possibilidade de renovação de mais um ano para estudantes do mestrado e de três anos para alunos do doutorado.

Para participarem do programa, os projetos devem estar enquadrados nos seguintes campos de pesquisa:

  • Geo/Maps;
  • Interação entre humanos e computadores;
  • Recuperação, extração e organização de informações;
  • Internet das Coisas (incluindo cidades inteligentes);
  • Machine learning (aprendizado de máquinas) e data mining (mineração de dados);
  • Dispositivos móveis;
  • Processamento natural de línguas;
  • Interfaces físicas e experiências imersivas;
  • Privacidade;
  • Outros tópicos relacionados a pesquisas na web.

O resultado será divulgado em agosto. Para saber mais e se inscrever, clique aqui.

Fonte: https://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/google-oferece-bolsas-para-pesquisadores-brasileiros-veja-como-se-inscrever/68516

Como é feita a avaliação quadrienal da Capes

Capes

A avaliação dos programas de pós-graduação brasileiros é realizada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) desde 1976. Desde então, foram diversas evoluções.

A mais recente modificação ocorreu em 2014, quando a avaliação dos cursos de mestrado e doutorado passou a ser realizada quadrienalmente, modificando o sistema trienal que acontecia desde 1998. Assim, o período da atual avaliação da Capes corresponde aos anos entre 2013 a 2016.

Mas essa não foi a única alteração. De acordo com a professora Rita Barata, diretora de avaliação da Capes, as avaliações serão mais voltadas para a boa formação de alunos. Por isso, o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), organização social que atua com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), irá cruzar os dados dos titulados em universidades entre 1996 e 2014 com a Relação Anual de Informações (RAIS) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para avaliar indicadores como índice de empregabilidade e a área de atuação correspondente à da formação universitária, entre outros.

Outra diferença nesta avaliação quadrienal da Capes é que, neste período de análise, a internacionalização dos programas terá um destaque especial – apesar de ainda não se configurar como um dos cinco pilares de avaliação. Esse item faz parte do Plano Nacional de Pós-Graduação 2011-2020 e visa a expandir o intercâmbio de alunos estrangeiros em universidades brasileiras e a participação de pesquisadores e estudantes brasileiros em eventos e estudos em outros países.

Fonte: http://site.stelaexperta.com.br/avaliacao-quadrienal-da-capes/?utm_campaign=fluxo_manual_maio_-_como_e_feita_a_avaliacao_quadrienal_da_capes&utm_medium=email&utm_source=RD+Station